Opinião

Um problema atual: anemia na DII em idade pediátrica
Dr.ª Eunice Trindade
11 Fev. 2020

São diversos os estudos que demonstram elevada frequência da anemia e/ou a deficiência de ferro nos doentes com doença inflamatória intestinal (DII). Estima-se que um quarto dos doentes em idade adulta tem anemia e mais de metade tem deficiência de ferro. Durante muito tempo tanto os médicos como os doentes subestimaram o impacto da deficiência do ferro na qualidade de vida destes doentes.

Cápsula endoscópica: importância da técnica e de reuniões como RICE 2020
Dr.ª Cristina Chagas
05 Fev. 2020

A cápsula endoscópica, disponível desde 2001 na prática clínica, veio revolucionar o estudo endoscópico do intestino delgado. Tradicionalmente de acesso  limitado e difícil, do ponto de vista técnico, era demorado, potencialmente doloroso e não permitia, na maioria dos casos, uma completa observação de toda a extensão da mucosa do intestino delgado.

A ultrassonografia na Medicina
Dr. ª Ana Caldeira
04 Dez. 2019

A utilização da ultrassonografia como modalidade de imagem na Medicina expandiu-se a quase todas as especialidades clínicas. Esta difusão baseou-se na simplicidade, acessibilidade e baixo custo para obtenção em tempo real de imagens de alta resolução utilizando radiação não-ionizante.

Mortes por cancro do pâncreas aumentou nos últimos 25 anos e prevê-se que aumente mais 50% nas próximas duas décadas
Dr. Pedro Marques da Costa
27 Nov. 2019

A neoplasia do pâncreas persiste como um dos tumores sólidos com pior prognóstico. Nas últimas décadas, os países desenvolvidos têm registado um aumento muito significativo da incidência e da mortalidade por cancro do pâncreas. Nos Estados Unidos (dados do Surveillance, Epidemiology, and End Results Program - SEERS) registou-se um aumento médio anual de cerca de 0.95% da taxa de incidência de cancro do pâncreas, ajustada à idade, desde 1994. Estes dados são replicados noutros países desenvolvidos nomeadamente no continente europeu, mas também em outras partes do globo exibindo uma correlação directa forte com os índices de desenvolvimento humano.

Sexualidade após uma ostomia
Enf.ª Cláudia Silva, Associação Portuguesa de Enfermeiros de Cuidados em Estomaterapia
20 Nov. 2019

A ostomia é uma intervenção cirúrgica que permite criar uma abertura artificial no estoma, com várias finalidades, que vão desde a alimentação e a respiração, à eliminação de fezes, gases ou urina.

Dia Mundial das Hepatites: o que falta ainda fazer
Dr. Arsénio Santos, Núcleo de Estudos das Doenças do Fígado da SPMI
31 Jul. 2019

Comemora-se a 28 de julho o Dia Mundial das Hepatites, data em que pessoas e organizações de todo o mundo unem esforços para sensibilizar populações, autoridades de saúde e decisores políticos para a importância destas doenças. Esta é uma excelente oportunidade de divulgação e sensibilização para a adoção de estratégias no que toca ao diagnóstico do maior número de casos de hepatites virais. Além disso, alocarem-se os recursos necessários ao tratamento de todos os infetados, incluindo os mais vulneráveis e marginalizados.

Tratamentos de primeira e de segunda linha dos CHC
Dr. João Madaleno
03 Jul. 2019

O cancro do fígado é o 5.º tipo de cancro mais comum, sendo responsável por cerca de 47 mil mortes na união europeia, representando o carcinoma hepatocelular (CHC) mais de 90% dos tumores primários do fígado. Com uma incidência crescente, surge em cerca de 90% dos casos em doentes com cirrose hepática das diversas etiologias e constitui uma das principais causas de morte nestes doentes.

Treino em enteroscopia assistida
Dr.ª Susana Mão de Ferro
03 Jul. 2019

O intestino delgado pela sua dimensão, localização e anatomia sempre foi considerado como o segmento do tubo digestivo de mais difícil avaliação, sendo que, até ao início do milénio, a maioria da sua extensão não era abordável por via endoscópica. Esta realidade alterou-se com o advento da enteroscopia por cápsula (VCE) e pelo desenvolvimento em 2001 das técnicas de enteroscopia assistida (enteroscopia por duplo balão, seguida pela enteroscopia de mono-balão e espiral).

Pancreatite crónica: recomendações do Clube Português do Pâncreas
Dr. Pedro Moutinho-Ribeiro, presidente do Clube Português do Pâncreas
10 Out. 2018

Pancreatite crónica (PC) define-se como um processo de inflamação contínua que resulta em graus variáveis de fibrose progressiva do tecido pancreático, com consequente perda de função. É mais comumente observada em indivíduos com hábitos tabágicos e alcoólicos pesados. Estudos recentes apontam para uma incidência crescente na última década, muito provavelmente refletindo uma maior sensibilização para a doença e melhor acuidade diagnóstica. A incidência anual relatada varia de cinco a 14 casos por 100 mil indivíduos, com uma prevalência aproximada de 30-50 por 100 mil indivíduos. A PC é até cinco vezes mais frequente nos homens que nas mulheres, e é mais comum na raça negra. A prevalência aumenta com a idade, com uma mediana entre os 50 e 60 anos na altura do diagnóstico. Quando surge em idades mais jovens está habitualmente relacionada com fatores de ordem genética.

 

O peso atual da esteato-hepatite não alcoólica na cirrose hepática
Prof. Doutor Mário Reis Álvares-da-Silva, professor associado de Hepatologia, Universidade Federal do Rio Grande do Sul
12 Set. 2018

A cirrose representa o final de linha de uma série de doenças hepáticas. Por muitos anos, as hepatites B e C e a doença alcoólica foram suas causas mais importantes e dominavam as discussões acerca do tema. A hepatite C, em especial a partir da segunda metade dos anos 90, foi ganhando mais importância. No ocidente, a maior parte dos casos de doença hepática avançada, o maior número de internações e indicações de transplante passaram a ser a ela relacionados, justificando enorme interesse da comunidade científica e um investimento ilimitado da indústria farmacêutica na busca de seu controle.

Apoios

MylanTakeda